LOGO

ESTUDOS

DEVOCIONAL

Vencendo o pecado

Por Administrador | 09/01/2017

“Sabeis também que ele se manifestou para tirar os pecados, e nele não existe pecado”.
(I João. 3.5)

O homem está tão acostumado ao pecado, que mexer com ele é mexer com sua própria carne. Alguns pecados se tornaram até de “estimação”, chegam a ser “sagrados”. Por falar nisto, somos levados a lembrar dos Egípcios. Os egípcios quando foram atacados pela praga das rãs; não podiam exterminá-las de dentro de suas casas pelo simples motivo de que para eles, as rãs eram animais sagrados. Faraó roga a Moisés e a Arão que intercedam junto ao Senhor para que as rãs fossem tiradas. (Êx. 8:1-8). A semelhança das rãs, o pecado incomoda, cheira mal, interfere com tudo dentro de casa, porém, é impossível exterminá-lo, a não ser que o Senhor intervenha. Penso que história de Davi e Golias, ilustra bem nossa mensagem. Vejam que o evangelho que não vence o pecado, mas apenas o tonteia, mais cedo ou mais tarde o gigante vai se levantar, enfurecido, e desejoso de revidar a sua queda. A palavra de Deus nos exorta a que permitamos a obra completa de Deus em nossa vida. Palavra sem unção não mata o gigante porque a sua força é muito grande. Unção sem palavra pode deixá-lo tonto e até derrubá-lo. Mas gigante não foi feito apenas para ser derrubado; se não for para matá-lo é melhor nem mexer com ele, pois se ele se levantar o estado da pessoa se tornará pior do que antes. (Mt.12:43-45). Quem estuda a Bíblia sabe que a espada do cristão é a Palavra de Deus, e sobre isto está escrito na carta aos Hebreus 4.12. “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração”. Infelizmente, até nas igrejas começam aparecer certas tendências modernas que se não forem tratadas com seriedade por nós líderes, corremos o risco de macularmos o maior patrimônio de Deus na terra, a sua Igreja.

Vejam a seguir as cinco pedras, que tem tipificado alguns tipos de “unções modernas” nos dias de hoje. Carisma em vez de unção, shows em vez de adoração, filosofia em vez de doutrina, amor sem disciplina, entretenimento em vez de santidade. Imaginemos por um instante se Davi tivesse se conformado apenas em derrubar o gigante com uma das pedras do seu alforje, sem fazer o serviço completo. Quem seria capaz de conter um gigante ferido e irado? Porém, Davi tinha consciência de que a obra que o Senhor tinha para ele precisaria ser completa. Assim que viu o gigante caído, “correu, e, lançando-se sobre o filisteu, tomou-lhe a espada, desembainhou-a, e o matou, cortando-lhe a cabeça” (I Sm 17.51). Percebam que Davi transformou a própria arma do gigante em seu instrumento de morte, porque o Senhor era com ele. Quando acordamos para o fato de que Deus tem poder para reverter situações, até mesmo transformando as armadilhas de Satanás em armas contra ele mesmo, não haverá gigante que permanecerá de pé diante de nós, muito menos vivo. É necessário e urgente que a autoridade e soberania do cristão sejam restabelecidas nos dias de hoje. A unção da pedra que derruba o pecado deve sempre estar acompanhada do poder da palavra. Unção nada mais é do que o Poder de Deus, presente em nossas vidas que nos habilita a vencer as forças do pecado. Saibam todos, que pecado continua sendo pecado, e que aqueles que querem de fato agradar a Deus, e desfrutar de uma eternidade feliz, precisa renunciar o pecado e abraçar nosso Senhor Jesus. Vamos vencer o pecado.


Deus vos abençoe.

Últimas Fotos


ÚLTIMAS FOTOS

DIRETORIA 2018

Veja Mais
ÚLTIMAS FOTOS

JUVENTUDE COM PROPÓSITO

Veja Mais
ÚLTIMAS FOTOS

JANEIRO GOSPEL

Veja Mais
ÚLTIMAS FOTOS

JANEIRO GOSPEL 2018

JUVENTUDE COM PROPRÓSITO !

Veja Mais